O papel da tecnologia AV educando os novos profissionais da medicina mexicana

Criar espaços educativos com tecnologia de ponta que aproxima gerações entre alunos e professores foi um dos desafios mais significativos durante a construção do Centro de Simulação Médica da Faculdade de Medicina da Universidade Autônoma de Hidalgo, no México.

Este projeto, a cargo do Grupo Niza, empresa mexicana associada da AVIXA, consistiu na instalação de sistemas AV em diferentes espaços do Centro, como salas de cirurgia, auditórios divisíveis, salas de reunião, salas de simulação com câmaras Gesell e uma sala de aula, todas projetadas para durar pelo menos dez anos, antes de atingir a obsolescência tecnológica.

Para Maru Gaitán, CEO da Niza, além da necessidade de fornecer a todos os usuários desta tecnologia as ferramentas para aumentar seus conhecimentos, e formar-se mais preparados para o futuro trabalho em medicina, foi essencial desenhar um projeto intuitivo, que poderia ser facilmente usado por todas as gerações que convergem na Universidade, de baby boomers a millennials: “essa é a evolução que a educação precisa, é através de projetos como este que as gerações mais recentes podem entender melhor a era digital em que vivem”, explica ela.

Assim, a Faculdade de Medicina agora tem uma sala de cirurgia que permite a observação e a gravação da sessão a partir de uma sala adjacente; salas de simulação com manequins interativos especializados com câmaras Gesell adjacentes que possuem sistemas de gravação e streaming para salas de aula e salas de reunião; uma sala de aula de práticas gerais, onde exames são realizados e podem ser observados em tempo real nas salas de simulação, assim como o compartilhamento de conteúdo multimídia.

A Faculdade de Medicina também possui um auditório que pode ser separado em dois ambientes, onde todos os sistemas necessários foram instalados para apresentar todo tipo de conteúdo multimídia ou assistir ao vivo as práticas realizadas nas salas de simulação.

Maru lembra que outro desafio significativo foi a localização do projeto, já que “as operações, coordenação e instalação ocorreram fora da Cidade do México (onde fica a sede da empresa, o que tornou necessário que as equipes se mudassem para o estado de Hidalgo e morassem lá por uma temporada”. Além disso, foi necessário “trabalhar horas extras, mas como dizemos no México, nosso pessoal ‘sacó la casta’ (significando que eles trabalharam muito duro) e deram o melhor de si”. Ela enfatiza que o projeto recebeu muito apoio de todas as áreas da empresa, “incluindo logística, estoque, compras, porque todo o equipamento tinha que chegar com um tempo preciso”.

Tecnologia AV, uma ferramenta para educação

Para esta profissional, este projeto é mais especial que a maioria porque, desde muito jovem, ela foi orientada a promover a aprendizagem. Seu pai, o fundador do Grupo Niza, pediu a ela e a seus irmãos que saíssem ao mundo para aprender e quando tivessem algo para contribuir, poderiam voltar para a empresa, e foi com isto que ela iniciou sua carreira.

Maru lembra que depois de voltar para a empresa e trabalhar por um tempo, ela decidiu que “queria mais”, então foi trabalhar na produção cinematográfica. Mais tarde, retornou à indústria audiovisual, contribuindo com o conhecimento que adquiriu e descobrindo que uma de suas grandes paixões é “poder abrir os olhos para pessoas que não conhecem o mundo AV, este é uma das coisas que mais me dá satisfação”, conta Maru, através dos programas educacionais apoiados pela Fundação AVIXA.

É exatamente por isso que o projeto da Universidade de Hidalgo é um orgulho para ela e sua equipe, já que foi planejado, projetado e executado “para ser um modelo” para toda a comunidade universitária e de pesquisa.

Da mesma forma, Maru comenta que “quando entendemos profundamente as necessidades de nossos clientes e enxergamos além do óbvio, podemos superar suas expectativas e fazer algo que realmente os surpreenda”, o que foi alcançado neste projeto, somado à experiência adquirida ao desenhar, “porque qualquer projeto de tecnologia educacional deve ser apoiado por um currículo que integre e complemente as ferramentas digitais que serão implementadas”. Um presente tanto para a Maru, como para toda a comunidade de Hidalgo, México.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s